Período de estiagem na região preocupa a Defesa Civil de Criciúma

A Defesa Civil de Criciúma emite alerta aos moradores para o consumo de água moderado, principalmente no atual cenário, dando dicas para que a população criciumense também faça o uso consciente dos recursos hídricos.

A falta de chuva no mês de abril e a previsão do tempo para os próximos dias fizeram com que o órgão tomasse medidas preventivas, como a fiscalização de recursos hídricos. “Estamos alertando as pessoas justamente para que a cidade não seja prejudicada.

A utilização de água de forma controlada precisa ser diária, mas temos que reforçar isso ainda mais, principalmente com essa estiagem”, destaca o coordenador da Defesa Civil de Criciúma, Dioni Borba.

De acordo com dados da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), nenhuma cidade da região Sul registrou sequer 80 milímetros de chuva no mês de abril, sendo que o normal para época do ano é entre 100 e 130 milímetros.

“Além do período sem chuva, precisamos ressaltar que vivemos um momento de isolamento e que algumas pessoas ainda não voltaram às suas atividades normais. Com isso, aumenta o consumo de água”, frisa Borba.

Segundo informações obtidas pela Defesa Civil, existe a previsão de chuva considerável apenas para o final da madrugada e início da manhã da próxima terça-feira (5) até a noite do dia seguinte, quando os acumulados de chuva podem ficar entre 40 e 60 milímetros.

O superintendente Regional Sul da Casan, Gilberto Benedet Júnior, destaca que ainda não existe o risco de desabastecimento de água em bairros de Criciúma, porém, acrescenta que é necessária a utilização moderada de água. “A Barragem do Rio São Bento já está com 3,15 metros abaixo do nível. Em princípio não há preocupação com a falta, mas temos que evitar o consumo desnecessário”.

Atenção com agricultura e pecuária

O período de estiagem preocupa também a Fundação do Meio Ambiente de Criciúma (Famcri), especialmente na agricultura e pecuária. “São áreas que necessitam muito do recurso hídrico. Com certeza um período desses, conciliado à falta de abastecimento iria trazer ainda mais prejuízo”, comenta a presidente da Famcri, Anequésselen Fortunato.

Visando a conscientização de crianças e adolescentes, o órgão realiza atividades voltadas ao meio ambiente, para alunos da Rede Municipal de Ensino. Uma delas é o projeto Amigos da Água, que mostra aos jovens a importância dos recursos hídricos da região.

Confira as dicas de consumo ideal de água:

1. Junte as roupas antes de lavar na máquina ou no tanque. Evite lavar uma ou duas peças por vez e aproveite a água do enxágue para lavar o quintal ou a calçada.

2. No supermercado, faça escolhas conscientes e opte por produtos que utilizam menos água no processo de fabricação.

3. Tome banhos rápidos e, ao se ensaboar, feche o registro.

4. Ao escovar os dentes, feche a torneira e, ao enxaguar a boca, utilize um copo com água.

5. Acione a válvula da descarga somente quando necessário e evite jogar objetos como papel e pontas de cigarro dentro do vaso porque, além provocar entupimento, necessitam de mais água para escoar.

6. Para economizar ainda mais, uma boa dica é optar por produtos que não utilizam água na limpeza em casa, por exemplo, nos vidros utilize um limpador específico. Esborrife o limpador para vidros e passe um pano seco em seguida.

7. Para limpeza das bancadas, use também algum produto que não precise ser dissolvido em água.

8. Uma das práticas mais comuns para a limpeza do chão é usar a mangueira. Para evitar que ela fique aberta desperdiçando água, utilize cloro no formado gel.

9. Para quem tem lava-louças, utilize-a com capacidade máxima, isso faz com que se use seis vezes menos água. Desta forma, a economia pode chegar até 97 litros por lavagem. Por exemplo, lavar a louça à mão, com a torneira aberta por 15 minutos, consome 117 litros de água. Enquanto isso, usando a máquina, o consumo é de apenas 20 litros.

10. Nas máquinas de lavar-louças, você consegue utilizar a quantidade correta de água, pois elas possuem dosadores que evitam o desperdício.

11. Para quem não usa máquina de lavar, o ideal é ensaboar toda a louça com a torneira fechada antes de enxaguar.

12. Para o fogão, o ideal é que se use um limpador cremoso. Desta forma, não é necessário usar água para a limpeza eficiente. Utilize algumas gotas em um pano úmido, passe em toda a superfície e em seguida passe um pano úmido sem o produto.

13. Para a limpeza do quintal, troque mangueira pela vassoura. Se for necessário que o mesmo seja lavado, reaproveite a água da máquina de lavar roupa para esta área.

14. Use o regador para molhar as plantas e jardins e opte por fazer de manhã ou à noite, quando a evaporação da água é menor.

15. Evite lavar o carro. Caso o faça, não lave carros com mangueira. Opte por baldes com água e pano.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email