Pagamento de auxílio emergencial de R$ 600 será realizado conforme calendário definido pelo governo

A primeira parcela do auxílio emergencial, o coronavoucher, de R$ 600 a R$ 1.200 será paga em 14 de abril. O benefício irá atender trabalhadores autônomos, contribuintes individuais e microempreendedores individuais (MEIs) durante a crise do coronavírus.

As demais parcelas serão pagas no fim do mês de abril e em maio, respectivamente. O valor será depositado por três meses, mas o período poderá ser estendido pelo Executivo.

De acordo com o presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães, trabalhadores que possuem contas na Caixa e no Banco do Brasil (BB) podem receber o dinheiro antes.

Coronavoucher

Trabalhadores que possuem direito ao coronavoucher, ao ter acesso via aplicativo, poderão solicitar a transferência dos recursos para a conta de sua preferência. Esse serviço é totalmente gratuito.

Aqueles trabalhadores que não possuem conta em banco deverão ir a lotéricas, agências da Caixa, do Banco do Brasil, Banco da Amazônia e Banco do Nordeste, em outro calendário especialmente para saques.
Até o presente momento, os valores serão apenas transferidos, mas não poderão ser sacados. Os depósitos serão feitos de acordo com o calendário abaixo:

Primeira parcela

Receberam na quinta-feira, 9 de abril: pago para pessoas inscritas no Cadastro Único, sem Bolsa Família e com conta no Banco do Brasil (BB) ou poupança na Caixa Econômica Federal;

Terça-feira, 14 de abril: pagamento para pessoas inscritas no Cadastro Único, que não recebem Bolsa Família e não têm conta na Caixa ou BB;

Últimos 10 dias úteis de abril: pagamentos para beneficiários do Bolsa Família;

Até 5 dias úteis após inscrição no aplicativo ou pelo site: dinheiro estará disponível para trabalhadores informais que não estão no Cadastro Único nem no Bolsa Família.

Segunda parcela

A partir da segunda parcela, os depósitos serão realizados de acordo com o mês do aniversário do trabalhador. O pagamento será assim:

Entre 27 e 30 de abril: pagamento para todos aqueles na base de dados do Cadastro Único e inscritos pelo site ou aplicativo do auxílio emergencial;

Dia 27: pagamento daqueles nascidos em janeiro, fevereiro e março;

Dia 28: pagamento dos nascidos em abril, maio e junho;

Dia 29: pagamento dos nascidos em julho, agosto e setembro;

Dia 30: pagamentos para nascidos em outubro, novembro e dezembro;

Últimos 10 dias úteis de abril: pagamentos do beneficiários do Bolsa Família.

Terceira parcela

Entre 26 e 29 de maio: pagamento para aqueles na base de dados do Cadastro Único e os que se inscreveram pelo site ou aplicativo do auxílio emergencial;

Dia 26 de maio: pagamento dos nascidos em janeiro, fevereiro e março;

Dia 27 de maio: pagamento dos nascidos em em abril, maio e junho;

Dia 28 de maio: pagamento dos nascidos em julho, agosto e setembro;

Dia 29 de maio: pagamento dos nascidos em outubro, novembro e dezembro;

Últimos 10 dias úteis de maio: pagamento dos beneficiários do Bolsa Família.

Aplicativo auxílio emergencial

O aplicativo e o site para cadastro no programa foi lançado na última terça-feira, dia 7 de abril. Ele deve ser utilizado para solicitar o benefício para trabalhadores que não se registraram no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal.

Demais trabalhadores como MEIs, autônomos e trabalhadores informais devem ficar atentos para preencher a ficha pelo aplicativo. Os demais já estão aptos a receber a ajuda.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email