Mesmo com negativa do governador, prefeito estuda liberar transporte coletivo na cidade

Em coletiva no fim da tarde de ontem, dia 8, o governador Carlos Moisés, afirmou que ainda não há previsão para a liberação do transporte coletivo em Santa Catarina. “É um serviço com grande aglomeração de pessoas e por isso não temos previsão de retorno”, destacou o governador.

Mesmo assim, o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, pediu um estudo para que o serviço volte a funcionar na próxima segunda-feira, dia 13, quando está previsto a volta das atividades do comércio no Estado, conforme foi indicado pelo Governo do Estado na terça-feira, dia 7.

Salvaro solicitou à Procuradoria do Município um estudo jurídico para viabilizar a volta do transporte coletivo. Em conversa nessa tarde com o Secretário de Estado da Casa Civil, Douglas Borba, que sinalizou para decisão do Governo do Estado em reabertura do comércio na mesma data, Salvaro está convicto de que é possível liberar também o transporte coletivo, respeitando todos os cuidados.

Segundo o Prefeito, Criciúma foi um dos municípios que mais se antecipou à crise da Covid-19, com inúmeras medidas preventivas que estão proporcionando resultados efetivos.

“Mobilizamos entidades para gerir em conjunto o gabinete de crise, abrimos dois centros de triagem, assinamos decreto para transformar o antigo Hospital do Rio Maina em centro de atendimento de pacientes com a doença. Agora é justo que possamos nos organizar e retomar nossas atividades, com a volta do comércio local e o transporte coletivo, sempre respeitando as regras de isolamento para os grupos de risco, distanciamento social e cuidados com a higiene e saúde das pessoas”, declarou o prefeito.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email