Mais de 60 quilômetros de rios e córregos são desassoreados no município

O Governo de Criciúma intensificou os serviços para solucionar problemas de alagamentos em comunidades castigadas pelas cheias em épocas de fortes chuvas. Desde 2017, a Secretaria Municipal de Infraestrutura, Planejamento e Mobilidade Urbana desenvolve estudos para evitar inundações e proporcionar segurança aos moradores.

Em três anos, com auxílio de uma retroescavadeira hidráulica de haste alongada, mais de 60 quilômetros de rios e córregos foram desassoreados pela prefeitura.

Nesta semana, os trabalhos de limpeza de cursos d’água se concentram no bairro Vila Zuleima, em um córrego próximo à rua Frederico Zilli, que será pavimentada pelo governo municipal. “Diversos bairros já foram beneficiados com os serviços de desassoreamentos de rios. Essas limpezas são essenciais, pois além de garantir a remoção de resíduos de suas margens, aumenta a vazão dos rios e diminui os riscos de inundações”, conta a secretária municipal de Infraestrutura, Planejamento e Mobilidade Urbana, Kátia Smielevski.

Canal Auxiliar do Rio Criciúma

Em épocas de fortes chuvas, uma das áreas de Criciúma mais prejudicadas era a região central. Para resolver problemas de alagamentos, a Administração Municipal iniciou, em 2009, as obras de prolongamento do Canal Auxiliar do Rio Criciúma.

A primeira etapa dos serviços totalizou 1,7 quilômetro, entre as ruas Mario da Cunha Carneiro e Vitório Serafim. A segunda etapa das melhorias, avaliada em R$ 15 milhões, compreendeu o trecho entre as ruas Vitório Serafim e Ângelo Peruche, no bairro Santa Bárbara.

“Já desassoreamos trechos do Rio Quarta Linha, Rio Maina, Rio Linha Anta, Rio Sangão, Rio das Antas, entre outros rios. No Centro, o Canal Auxiliar proporcionou mais segurança aos comerciantes, que tiveram seus imóveis valorizados”, afirma a secretária.

A terceira etapa das obras de prolongamento do Canal Auxiliar do Rio Criciúma iniciará na rua Ângelo Peruche e seguirá até a ponte localizada na Avenida Centenário, no bairro Santo Antônio. O início dos serviços depende de questões financeiras.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email