Biometria Facial e Moovit auxiliam na diminuição de fraudes no sistema de transporte público do município

Para qualificar ainda mais o transporte público coletivo de Criciúma, o Governo Municipal fez uma série de mudanças para evitar fraudes no sistema e melhorar o dia-a-dia dos usuários, que representam aproximadamente um milhão de pessoas mensalmente.

Um dos mecanismos adotados foi a implantação da biometria facial nos ônibus da rede, feita pela Associação Criciumense de Transporte Urbano (ACTU). O sistema tem como objetivo identificar fraudes em usuários que possuam benefícios ou isenção de taxa.

Desde o início da operação do sistema foram detectados em torno de 1.500 usos irregulares.  A ação diminuiu a média de 170 fraudes mensais, para cerca de 90 atualmente.

De acordo com a empresa, havia um alto índice de terceiros utilizando os cartões dos beneficiários, mas, com a biometria facial, cada vez que um terceiro utiliza o cartão, os novos equipamentos registram fotos e o titular tem seu cartão bloqueado por 60 dias, sendo que a reincidência pode representar a perda do benefício. Atualmente todos os cartões ativos estão padronizados com o sistema de biometria facial.

Moovit

Fundado no final de 2011, em Israel, o aplicativo Moovit, chegou ao município em 2017, através de uma parceria inédita em Santa Catarina, entre o poder público e privado por meio do Centro de Controle Operacional (CCO). Desde então já foram realizados 30 mil downloads do aplicativo e diariamente tem uma média de 700 utilizações.

A plataforma oferece aos usuários informações de transporte público em tempo real, combinando dados de operadoras e entidades com a participação da comunidade. O aplicativo permite que a população tenha acesso aos itinerários das linhas, os horários de chegada e partida, bem como a localização das estações.

Segundo o presidente da Comissão de Racionalização e secretário municipal da Fazenda, Celito Cardoso, todos os serviços e inovações aplicados no sistema de transporte visam trazer benefícios aos usuários. “Temos o aumento da segurança e redução de custos, a leitura facial reduz o custo do sistema através da diminuição de fraudes.

Já o moovit facilita para o usuário o planejamento de sua viagem e aumenta a segurança pois não precisa aguardar por muito tempo na parada”, explicou.

“Por outro lado, viabilizou a racionalização dos horários e a manutenção do terceiro ano do preço da passagem. Hoje Criciúma tem um dos menos preços no Estado de Santa Catarina”, concluiu Celito.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email