Confira o balanço das ações da Polícia Militar neste ano em Criciúma e região

O 9° Batalhão de Polícia Militar (9º BPM), que abrange os municípios de Criciúma, Forquilhinha, Nova Veneza, Siderópolis e Treviso, comandando pelo tenente-coronel Cristian Dimitri Andrade, divulgou o balanço da produtividade e fez um retrospecto do ano de 2020.

No aspecto “prevenção” o 9º Batalhão, até o dia 15 de dezembro, realizou 8.734 visitas preventivas em estabelecimentos comerciais, também 485 em escolas e 375 em residenciais/condominiais. No Programa Rede Catarina de Proteção à Mulher, foram realizadas 1.441 visitas preventivas tendo, atualmente, 79 mulheres sendo atendidas com medidas protetivas de urgência, expedidas pelo Poder Judiciário.

blank

Na “Operação Covid-19”, desencadeada desde o dia 18 de março deste ano, o 9º Batalhão realizou 9.522 fiscalizações preventivas, tendo feito 324 notificações e 18 interdições cautelares. Comparado com os grandes municípios, tais como Joinville, Florianópolis e Blumenau, Criciúma é a cidade do Estado (proporcional a taxa de 100 mil habitantes), com o maior número de ações voltadas para fiscalização em época de pandemia.

Na Rede de vizinhos, o 9º BPM conta com atualmente cerca de 251 redes, sendo 189 em Criciúma, 21 em Forquilhinha, 17 em Siderópolis, 16 em Nova Veneza e 8 em Treviso. São 17.038 pessoas atuantes na proteção e na parceria com a Polícia Militar. Criciúma conta com sete Conselhos Comunitários de Segurança (CONSEG’s), sendo eles localizados nos setores do Centro, Mina do Mato, Próspera, São Luiz, Quarta Linha, Santa Luzia e no Distrito do Rio Maina. Também há CONSEG’s nas cidades de Siderópolis, Nova Veneza e Treviso.

No período de 1° de janeiro a 15 de dezembro do corrente ano, o 9° BPM atendeu 35.425 ocorrências, realizou 31.339 programações operacionais e desencadeou 522 operações na área do Batalhão. Na “repressão qualificada”, a Polícia Militar atingiu a marca de mais de 3.361 pessoas presas, entre adultos detidos e adolescentes apreendidos.

Foram recuperados 229 veículos furtados, 88 armas de fogo foram retiradas de circulação, 1.210 munições de diversos calibres foram apreendidas e cerca de 200 kg de explosivos (nitrato de amônia), foram desativados pelo esquadrão antibombas do BOPE. Com relação aos entorpecentes, foram apreendidos 374 kg de maconha, 28 kg de cocaína, 9 kg de crack, 611 comprimidos de ecstasy, 34 micropontos de LSD e 113 pés de maconha.
No quesito relacionado aos roubos, na área do 9º Batalhão, os indicadores apresentaram uma estabilização, ou seja, foram 228 roubos em 2019 e 225 neste ano, até 17 de dezembro. Já no quesito furtos, a redução chegou a 22%, no mesmo período, ou seja, foram 1.643 furtos em 2019 e 1.267, no mesmo período deste ano.

Destaca-se o Programa “Ronda Penal”, em parceria do 9º Batalhão com o Poder Judiciário de Criciúma, onde os policiais militares fiscalizam os presos do regime aberto. Neste regime, o preso recebe o direito de trabalhar durante o dia e o dever de permanecer em sua casa à noite, passando a ser fiscalizado pela Ronda Penal. Somente neste ano, foram realizadas mais de 2.603 rondas penais.

“Nos casos de descumprimento, é feito uma comunicação à Juíza titular da Vara de Execuções Penais, Doutora Débora Driwin Rieger Zanini, a qual expede a regressão do regime do preso, devendo o mesmo retornar ao Presídio, passando a cumprir pena no regime semiaberto”, explica Dimitri.

Nos crimes violentos letais intencionais (CVLI), houve uma redução nos municípios da área do 9º Batalhão (Criciúma, Forquilhinha, Siderópolis, Nova Veneza e Treviso), passando de 31 registros em 2019 para somente 13 ocorrências em 2020, ou seja, uma redução de 58%. Somente na cidade de Criciúma, foi reduzido de 19 homicídios (2019), para apenas 9 registros (até o dia 21/12/2020), uma redução de 52%, motivo para ser muito comemorado, pois Criciúma foi destaque na variação de homicídios por municípios em SC, em números absolutos.

O 9º Batalhão de Polícia Militar conta com as seguintes modalidades: Rádio-Patrulha (RP), Policiamento Comunitário, Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT), Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (ROCAM), Canil (K-9), Cavalaria, Guarnição Reforçada (GR/9) Sul e Norte, Grupo de Operações e Eventos, Agência de Inteligência, Expediente, PROERD, Pós-crime, Juizado Especial de Trânsito (JET) e Rede Catarina de Proteção à Mulher.

O ano de 2020 foi extremamente triste para nós do 9º Batalhão, pois tivemos a morte de dois policiais militares (o Sargento João Batista Figueira Ribeiro, de 41 anos e a Sargento Regiane Terezinha Miranda, 37 anos), bem como estamos com o Soldado Jeferson Luiz Esmeraldino, de 32 anos, internado na UTI do Hospital São João Batista, vítima de ferimento por arma de fogo, no confronto com assaltantes que atacaram a cidade no dia 30 de novembro.

“Portanto, são pelos nossos heróis, que juraram defender a sociedade, mesmo com sacrifício da própria vida, que apresentamos esta prestação de contas de 2020 para a sociedade que defendemos, pedindo também, muitas orações pela saúde e recuperação do Soldado Esmeraldino”, finaliza o tenente-coronel Dimitri.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email