Procura por vacinas contra gripe e sarampo segue baixa no município

A procura pelas vacinas contra a gripe (influenza) e contra o sarampo estão baixas. Segundo os dados mais atuais da Secretaria de Saúde do município, as taxas globais de cobertura vacinal, em relação ao público-alvo, para a gripe e o sarampo, são de 31,27% e 40,3%, respectivamente. A pasta reforça que a vacinação é a principal forma de prevenção contra as doenças.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza e Sarampo iniciou no dia 4 de abril. Conforme informou o gerente de Vigilância em Saúde da cidade, Samuel Bucco, a expectativa da Secretaria era de uma adesão maior por parte da população. “As taxas de cobertura vacinal global estão abaixo do que já deveriam estar nessa altura da campanha. A meta de imunização é de 95% do publico-alvo para sarampo e 90% para influenza”, explicou.

Publicidade
blank

O secretário da pasta, Arleu da Silveira, destaca a importância da imunização. “Assim como ocorreu com a Covid-19, se as pessoas se vacinarem, diminuiremos bastante a circulação destes vírus. Em 30 de abril, realizamos o dia D, abrindo as UBS para vacinação. Nesse dia aplicamos 3.011 doses contra a influenza e 1.877 contra o sarampo. Com isso demos um salto na cobertura vacinal, mas desde então a procura tem diminuído”, ressaltou.

Publicidade

A Campanha Nacional encerra no dia 3 de junho, e não há previsão de prorrogação até o momento. Após a data, a vacina contra a influenza ficará disponível para a população em geral. As doses seguem disponíveis nas UBSs.

Os grupos aptos a receber o imunizante contra a sarampo são:

  • Crianças de 6 meses a menores de 5 anos;
  • Trabalhadores da área da saúde.

Os grupos aptos a receber o imunizante contra a influenza são:

  • Idosos acima de 60 anos;
  • Crianças de 6 meses e menores de 5 anos;
  • Trabalhadores da Saúde;
  • Gestantes e puérperas;
  • Povos indígenas;
  • Professores;
  • Pessoas com comorbidades;
  • Pessoas com deficiência permanente;
  • Forças de segurança e salvamento e Forças Armadas;
  • Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso;
  • Trabalhadores portuários;
  • Funcionários do sistema prisional;
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
  • População privada de liberdade.

Seja um Leitor Parceiro!

Em uma época em que a facilidade ao acesso de informação acaba multiplicando a desinformação, e para piorar em meio a uma pandemia, o site Bairros Criciúma reforça o compromisso com o jornalismo sério, profissional e de qualidade. Nossa equipe se dedica diariamente na difusão de informação responsável e que você pode confiar.

Para que possamos melhorar cada vez mais e juntos possamos ter um jornalismo sério e o compromisso com a informação de qualidade, contamos também com a contribuição espontânea de nossos leitores!
Para contribuir basta fazer um Pix de qualquer valor para a chave: [email protected]

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email