Pesquisa científica aponta queda no número de contaminados por coronavírus no município

Os números divulgados em pesquisa científica promovida pelo Governo do Município, por meio da Secretaria de Saúde, em parceria com a Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), apontam uma queda no número de contaminados. A ferramenta utilizada de forma pioneira em Santa Catarina auxilia na tomada de decisões no combate e prevenção ao Coronavírus.

A pesquisa, que aplica testes rápidos de forma aleatória, está na quarta etapa e já coletou mais de 1,8 mil amostras, sendo 500 em cada fase. Na primeira, 11 pessoas foram detectadas com o vírus, enquanto a segunda mostrou 40 casos positivos e a terceira registrou 12 infectados. Na atual etapa, até a última quarta-feira (10), 302 amostras foram coletadas e seis casos foram confirmados.

O secretário de Saúde de Criciúma, Acélio Casagrande, destaca que as ações efetuadas pelo município na prevenção da Covid-19 estão sendo eficazes para que o vírus seja contido na região. “A aplicação da pesquisa nos mostra isso e nos ajuda na tomada de decisões. Precisamos seguir tomando todos os cuidados necessários para que os números não aumentem na cidade”.

Segundo o informe da Vigilância Epidemiológica de Criciúma de quinta-feira (11), o município já realizou a aplicação de 5.010 coletas de amostra para análise de Covid-19. Desses, 3.905 foram descartados, 490 casos confirmados, sendo que 387 são considerados recuperados, totalizando 78,9%.

Com pouco mais de 100 casos considerados ativos na cidade, o responsável pela pasta da saúde frisa que é importante a continuação das ações de prevenção e combate. “Precisamos estar sempre atentos para garantir que isso não vai causar danos maiores no município. Vamos dar continuidade a pesquisa, para continuarmos no controle da situação”, finaliza Casagrande.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email