Pandemia provoca aumento do número de atendimentos da Assistência Social na cidade

A reunião de indicadores da Assistência Social em Criciúma, abordou os encaminhamentos dos meses de junho a novembro e confirmou aumento no número de atendimentos, provocados sobretudo pela pandemia de Coronavírus. Por meio da Secretaria Municipal da Assistência Social e Habitação, o encontro reuniu os profissionais de todos os equipamentos, como Cras, Centro Pop, Creas e Unidade Central. Só no último mês, 1.743 benefícios como auxílios-alimentação, documentação, natalidade e transporte, foram concedidos.

No atual momento, 631 famílias estão em acompanhamento pelos profissionais dos Cras do município. “Esse acompanhamento é firmado com as famílias para suprir vulnerabilidades, podendo variar de acordo com cada situação”, disse o coordenador da Proteção Social Básica, Natan Lessa, acrescentando que “a equipe acompanha pelo período necessário e fornece o auxílio que ela precisa, como por exemplo, uma pessoa desempregada pode receber vale-alimentação e acesso ao mercado de trabalho”, destacou

blank

As ações realizadas têm sido adaptadas para estarem dentro das normas de prevenção do coronavírus, uma das que mais se intensificou foram as visitas domiciliares, forma de não gerar aglomerações nos Cras. “Os indicadores são uma forma de verificarmos os números, como foram os atendimentos, encaminhamentos e concessão de benefícios. Identificamos como está nossa demanda reprimida e onde precisamos melhorar nosso trabalho”, finalizou a secretária municipal da Assistência Social e Habitação de Criciúma, Patrícia Vedana Marques.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email