Ministério Público requer cumprimento de decisão sobre medidas preventivas à Covid-19 no Estado

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) requereu ao Poder Judiciário que seja expedida ordem para efetivo cumprimento à medida liminar que determinou ao Governo Estadual a imposição de medidas preventivas de combate à pandemia aos municípios de acordo com a Matriz de Avaliação de Risco Potencial Regional.

De acordo com a petição da 33ª Promotoria de Justiça da Capital, o prazo para o Estado cumprir a medida liminar deferida esgotou à meia-noite de ontem (12) sem que fosse atendido o comando judicial segundo o qual medidas para as regiões classificadas no risco potencial gravíssimo devem ser adotadas diretamente pelo Governo do Estado, de responsabilidade do Governador e Secretário de Estado da Saúde.

Segundo o Promotor de Justiça, o Estado se limitou a sugerir as medidas a serem aplicadas pelos municípios, sem, no entanto, adota-las em conformidade com as recomendações dos órgãos técnicos estaduais e do Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES).

“A rápida adoção das medidas recomendadas tecnicamente e a clareza do processo são fundamentais neste momento”, considera o Promotor de Justiça Luciano Naschenweng, que na petição se manifesta pela intimação do Estado para que dê, com a máxima urgência, cumprimento integral à decisão, sob pena de multa diária no valor de R$ 50 mil, estabelecida na medida liminar.

O Ministério Público apresentou a petição na manhã de hoje (13), e aguarda, agora, decisão do Juízo da 2ª Vara da Fazenda Pública da Comarca da Capital.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email