Medicamentos não podem ser descartados no lixo comum das residências

Os medicamentos vencidos ou o restante daqueles que não serão mais utilizados não podem ser descartados no lixo comum das residências. O alerta é da Secretaria de Saúde do Distrito Federal.

A farmacêutica Dayane Serpa afirma que os remédios causam prejuízos ao meio ambiente.

“O principal motivo é o fato de o medicamento ser um lixo químico, então ele não pode ser tratado da mesma forma que os outros tipos de lixo que a gente gera nas nossas residências. Porque ele gera tanto um risco de contaminação das pessoas que podem ter contato com esse rejeito – nas estações de tratamento, os catadores – como o risco de contaminação do meio ambiente, como o lençol freático”.

No Distrito Federal, uma lei de 2013 obriga farmácias a receberem medicamentos com prazo de validade vencido. Em Criciúma, os medicamentos vencidos podem ser entregues nas Unidades Básicas de Saúde e nas farmácias públicas.

Alguns estabelecimentos oferecem em suas unidades estações de coleta, espaços criados com base em normas de segurança e sanitárias para facilitar esse descarte. 

Para saber qual o local mais próximo da sua casa, acesse: descarteconsciente.com.br

Fonte: Rádio Agência Nacional 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email