Equipamento de baixo custo pode detectar doenças em 15 minutos

Simples, rápido e de baixo custo. São algumas das vantagens que devem ser oferecidas por uma nova forma de diagnóstico de doenças em desenvolvimento no Laboratório Nacional de Nanotecnologia do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Os pesquisadores criaram um dispositivo que usa eletrodos de grafite como sensores de padrões eletroquímicos.blank

O novo método funciona em três etapas como explica o coordenador do projeto, Renato Sousa Lima. O exame leva menos de 15 minutos. O método de isolamento usado no material sanguíneo sai por R$ 50. Já o dispositivo tem valor inferior a R$ 5 a unidade.

O pesquisador do CNPEM detalha que se trata de uma proposta prática e que não depende de insumos importados.

Os testes já foram realizados com amostras de sangue de camundongos para o diagnóstico de câncer de mama. O novo método vai ser testado com amostras humanas e deve ser usado para identificar outras doenças, como explica Renato Sousa Lima.

O CNPEM é uma organização social supervisionada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. A pesquisa vem sendo desenvolvida há dois anos, em Campinas, e conta com a colaboração do Instituto de Química do campus São Carlos da Universidade de São Paulo.

Fonte: Radioagência Nacional

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email