Covid-19: com hospitais lotados e aumento de casos confirmados, situação preocupa a administração municipal

O número de casos confirmados com Covid-19 em Criciúma aumentou significativamente e as internações hospitalares ultrapassaram o limite destinado a pacientes vítimas da pandemia. Com o alerta, uma série de encontros com representantes de diversos segmentos da sociedade será realizada nesta terça-feira (24) para relembrar e reforçar a necessidade de cumprir as regras sanitárias, como uso de máscara e evitar aglomerações. As reuniões foram convocadas pelo Governo Municipal, por meio da Secretaria de Saúde. A Vigilância Sanitária irá repassar as informações atualizadas e externar as penas previstas para o descumprimento.

De acordo com a agenda, os encontros iniciam às 8h com representantes de academias; 9h bares e restaurantes; 10h lojas de conveniências; 11h entidades religiosas; 15h Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e Associação Empresarial de Criciúma (ACIC) e 16h com supermercadistas. “Temos que nos conscientizar que depende de nós evitar a disseminação da doença. As regras existem e devem ser cumpridas. São vidas que estão em jogo”, enfatizou o secretário de Saúde, Acélio Casagrande.

blank

Fiscalizações

As fiscalizações seguem sendo feitas e serão ampliadas. No último final de semana, foram vistoriados aproximadamente 15 locais, entre restaurantes, pubs e igrejas. O resultado final foi de cinco notificações, uma relação de 30% de irregularidade nas áreas averiguadas.

Durante as vistorias é analisado o cumprimento das regras sanitárias para a pandemia, além da parte estrutural de cada ambiente. Assim que o estabelecimento é notificado por Auto de Infração Sanitária, ele tem 15 dias para defesa. Após isso é feito um Processo Administrativo Sanitário, pelo setor jurídico do Município, que realiza o julgamento e aplica ou não a penalidade, podendo ser uma multa ou até mesmo a cassação de alvará.

De acordo com o Fiscal da Vigilância Sanitária, Samuel Bucco, a maioria das notificações é por limite excedente de pessoas em mesas, falta de distanciamento e aglomeração de pessoas, além de reincidência. “Para a nossa satisfação, nessa última fiscalização que fizemos nos períodos noturnos, a maioria dos lugares estava seguindo as determinações do governo. Isso gerou poucas autuações”, comentou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email