Região registra aumento expressivo de aparecimento de escorpiões

O aumento expressivo de acidentes com escorpiões preocupa a população e os órgãos responsáveis. Dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive/SC) mostram que somente em 2020, nove acidentes por escorpião foram registrados na região Carbonífera.

No primeiro semestre de 2021, 15 animais já foram coletados, de acordo com o Centro de Controle de Zoonoses de Criciúma. Após informar a Vigilância Sanitária, alguns cuidados devem ser tomados.

blank

O presidente da Associação dos Controladores de Pragas (ACPRAG/SC), Claudenir Machado, alerta que ao ser tocado o escorpião ataca para como instinto de defesa. “É importante nunca tocar no animal e também manter o ambiente controlado em relação às baratas, principal alimento dos escorpiões”, explica. Por isso a importância de evitar ambientes úmidos e escuros, tapar frestas de portas e janelas e vedar ralos.

Aplicar inseticidas ou produtos para controle de pragas também não é recomendado, por desalojar os aracnídeos. Com aproximadamente sete centímetros, o animal possui hábitos noturnos e se reproduz por autofecundação.

“O ideal em uma situação de risco é procurar uma empresa especializada e certificada que saiba executar o trabalho da forma mais segura possível. A picada de um escorpião é muito perigosa e caso aconteça a vítima deve procurar o hospital imediatamente”, completa.

Seja um Leitor Parceiro!

Em uma época em que a facilidade ao acesso de informação acaba multiplicando a desinformação, e para piorar em meio a uma pandemia, o site Bairros Criciúma reforça o compromisso com o jornalismo sério, profissional e de qualidade. Nossa equipe se dedica diariamente na difusão de informação responsável e que você pode confiar.

Para que possamos melhorar cada vez mais e juntos possamos ter um jornalismo sério e o compromisso com a informação de qualidade, contamos também com a contribuição espontânea de nossos leitores!
Para contribuir basta fazer um Pix de qualquer valor para a chave: [email protected]

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email