Irregularidades ambientais são identificadas pela Famcri

Proporcionar clareza às ações de fiscalização ambiental no município. Esse é o objetivo principal do monitoramento aéreo feito pela Fundação do Meio Ambiente de Criciúma (Famcri) em parceria com o Serviço Aeropolicial (SAER), comandado pelo delegado Gilberto Mondini.

No segundo sobrevoo feito pelas equipes algumas irregularidades foram identificadas, bem como um barramento de água interferindo uma nascente e o descarte incorreto de resíduos sólidos industriais em uma fundição.

blank

De acordo com a fiscal da Famcri, Jade Martins Colombi, a movimentação de solo e aterro gera uma série de danos ambientais. “Esse tipo de ação propicia o assoreamento de recursos hídricos, mortandade da fauna, desgaste do solo, fomento de enchentes e inundações, entre outros impactos ao meio ambiente”, disse.

O órgão também alerta sobre o despejo de resíduos a céu aberto, pois além dos danos ambientas, pode resultar na proliferação de pragas urbanas e mosquito da dengue.

O Presidente da Famcri, Robson Izidro, destaca a importância do serviço aéreo para a observação de infrações. “O trabalho que está sendo feito é de interesse comum, até mesmo para prevenir desastres ambientais, como processos erosivos e perda da diversidade ambiental no nosso município” salientou. “Muitas vezes o delito ambiental ocorre num local de difícil acesso ou visualização e, dessa forma, fica mais fácil caracterizar a infração em flagrante”, completou o chefe de departamento da Famcri, Valmir Gomes.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email