Defesa Civil orienta população sobre como agir durante calamidades

Nesse período do ano é mais comum ter registro de fortes chuvas e eventos meteorológicos, mas com pequenos cuidados os moradores podem evitar danos e ocorrências mais graves. A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) de Criciúma orienta a população sobre como agir em três situações: tempestades com ventos fortes e raios, alagamentos e inundações e deslizamento de terra. 

A primeira ação é buscar um abrigo, longe de árvores, placas, postes de energia e de outros objetos que possam ser arremessados. De acordo com o diretor da Compdec de Criciúma, Alfredo Gomes, no local abrigado, a pessoa deve ficar longe das janelas e desligar os aparelhos eletrônicos. Os banheiros de alvenaria são um local seguro para ficar. “As tempestades são caracterizadas por raios e trovões, uma típica nuvem de tempestades tem um diâmetro de 10 a 20 km. Existe uma estimativa que no Brasil, por ano, 100 pessoas morrem atingidas pelos raios. Além disso, a Defesa Civil do Estado passa frequentemente orientações para nós sobre como agir nessas situações”, acrescentou o diretor.

blank

Em situações de alagamentos e inundações, é orientado não ter contato com as águas e não dirigir em locais alagados, evite transitar em pontilhões e pontes submersas e cuidado com as crianças próximas de rios e ribeirões. Já em situações envolvendo deslizamento de terra, a população precisa ficar atenta a inclinação de postes e árvores, qualquer movimento de terra ou rochas próximo da residência e aparecimento de rachaduras em muros e paredes.

Em casos de ocorrências, os atendimentos de emergência podem ser feitos pelos números da Defesa Civil 199 e do Corpo de Bombeiros 193. Segundo o diretor, do início do ano até nesta sexta-feira (15), a Defesa Civil não registrou nenhum tipo de ocorrências com eventos meteorológicos. “Usamos as nossas redes sociais (@defesa.civil.criciuma) para divulgar os boletins meteorológicos, sendo um canal que a população pode usar para se informar”, explicou.

 

Confira mais recomendações:

 

Evite lugares que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raio: pequenas construções não protegidas como celeiros, tendas ou barracos ou veículos sem capota como tratores, motocicletas ou bicicletas;

Evite estacionar próximo de árvores ou linhas de energia elétrica;

Evite estruturas altas: torres de linhas telefônicas e de energia elétrica;

Não permaneça em áreas abertas como campos de futebol, quadras de tênis e estacionamentos;

Não fique no alto de morros ou no topo de prédios;

Não se aproxime de cercas de arame, varais metálicos, linhas aéreas e trilhos;

Nunca se abrigue debaixo de árvores isoladas.

Não use telefone;

Não fique próximo de tomadas, canos, janelas e portas metálicas;

Não toque em equipamentos elétricos que estejam ligados na rede elétrica.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email