Justiça garante abrigo para cães de rua da Praça Nereu Ramos

Em outubro do ano passado, a advogada e protetora Rosane Machado de Andrade, juntamente com alguns amigos promoveu uma ação para ajudar a abrigar os cães de rua que convivem na Praça Nereu Ramos, em um domingo, instalou no local duas casinhas e deixou ambas presas com correntes atrás de uma cobertura para bancos, em frente a antiga Casa de Cultura. 

Para garantir a legalidade deste ato, Rosane estudou as legislações e ingressou com uma ação para evitar que as casinhas fossem removidas da Praça. Como o município de Criciúma não conta com canil público e a lei municipal estabelece o retorno do animal para o seu local de origem quando não houver adoção ou abrigo provisório, a decisão judicial publicada nessa semana foi favorável à protetora. 

Publicidade

Rosane atua como protetora há cerca de 5 anos e há 2 anos foi responsável pela criação da ONG PIPA (Protetores Independentes da Praça). De acordo com a protetora, cerca de seis cães convivem na praça atualmente e todos já possuem nomes: Pingo, Kiara, Burp, Lucas, Melzona, Urso, Sorriso. A Belinha foi adotada recentemente e a Tete está em tratamento de saúde. “Como são apenas duas casinhas, os demais acabam se abrigando embaixo das marquises ou também em uma terceira casinha que fica dentro de um estacionamento de um estabelecimento comercial aqui pertinho” conta Rosane. 

Publicidade

A cada dois dias a protetora faz uma limpeza no local e aos domingos é feito um “faxinão”. “Limpo bem e uso vinagre para não fazer mal aos bichinhos”, relata. Na Praça do Congresso, a Ong já instalou Canos com água e ração para os bichinhos que circulam por ali. “Quase que diariamente os cães da Praça Nereu Ramos passeiam pela Praça do Congresso, mas frequentemente aparecem novos cães por ali”, explica Rosane. 

Muitas pessoas que trabalham ou possuem estabelecimentos comerciais no Centro ajudam a Ong e os bichinhos do local, seja doando ração, ajudando a pagar as despesas veterinárias, medicamentos. “Na Ong somos em seis integrantes, mas cerca de 30 pessoas contribuem de alguma forma para ajudar”, destaca a protetora. 

Em sua casa, Rosane cuida de sete cães e frequentemente promove campanhas para buscar um lar para os bichinhos de rua ou para ajudar nas despesas com tratamentos de saúde. Quem quiser conhecer mais sobre a Ong pode acessar a Página do Instagram @protetorespipa. Doações podem ser feitas pelo Pix, com a chave de CNPJ da Ong:  44.898.091/0001-08. 

Publicidade

Até o momento da publicação desta matéria, a assessoria de comunicação de prefeitura de Criciúma não se manifestou sobre a sentença e se o município irá recorrer. 

Confira um pouco mais sobre essa história no vídeo abaixo:

 

 

 

Seja um Leitor Parceiro!

Em uma época em que a facilidade ao acesso de informação acaba multiplicando a desinformação, e para piorar em meio a uma pandemia, o site Bairros Criciúma reforça o compromisso com o jornalismo sério, profissional e de qualidade. Nossa equipe se dedica diariamente na difusão de informação responsável e que você pode confiar.

Para que possamos melhorar cada vez mais e juntos possamos ter um jornalismo sério e o compromisso com a informação de qualidade, contamos também com a contribuição espontânea de nossos leitores!
Para contribuir basta fazer um Pix de qualquer valor para a chave: [email protected]

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email