Clube de Caça e Pesca Alberto Scheidt completa 70 anos neste final de semana

“Tudo começou em 1948. Pela falta de entretenimento na cidade carbonífera, um grupo de amigos resolveu formar um clube reunindo os praticantes das atividades de caça e pesca. Constituiu-se então uma associação em uma modesta sede”, conta o vice-presidente e um dos sócios mais antigos do clube, Luiz Fernando Meller. Atualmente o clube conta com cerca de 200 sócios.

O nome da associação foi escolhido para homenagear um leal caçador, companheiro e instrutor de cinegética, ficando assim denominado Clube de Caça e Pesca Alberto Scheidt. “O tempo foi passando e com ele que veio a proibição da caça no país, fazendo com que os sócios buscassem outra atividade de lazer para desempenharem no clube, foi aí que surgiu o tiro como esporte em Criciúma”, lembra ainda Meller.

A modalidade proporciona a competição entre homens e mulheres de diversas idades, aspectos físicos e os resultados são comparados em um único ranking, o que é impossível em outros esportes. Depois de um tempo os amigos acabaram trocando o terreno à beira de um trilho, por onde passava ascensão do carvão na época e se mudaram para a atual sede, localizada no bairro Primeira Linha, hoje próximo à visionária Via Rápida.

Com 14 hectares de terra iniciaram as obras para a construção de uma pedana de tiro ao prato e em 1992 começaram a competir individualmente a nível estadual. Já no ano de 1994 foi constituída uma equipe de tiro ao prato que começou a levar o nome de Criciúma a todos os cantos do Brasil.

“Os anos se passaram, e as conquistas começaram aparecer naturalmente, afinal tínhamos uma equipe de atiradores apaixonados pelo esporte. Hoje temos a satisfação de ter em nossa história diversos títulos entre eles as mais de 10 vezes que fomos campeões catarinenses dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC)”, expôs o vice-presidente do clube.

Com a chegada de novos sócios foi preciso se modernizar. O clube conta hoje com cinco pedanas de tiro ao prato, uma de fossa olímpica, um estande fechado com 12 boxes com 50 metros de comprimento para o tiro de precisão e 14 pistas para o tiro prático. Recebe ainda com um espaço para festas onde são realizados eventos de confraternização familiar entre os sócios.

“Somos o maior clube do estado, com mais modalidades ativas do sul de Santa Catarina. Os atiradores e simpatizantes do esporte que vêm a Criciúma sempre falam a mesma coisa: o clube de vocês está entre os melhores do país, a estrutura é fantástica”, pondera o diretor de tiro do clube, Marco Antonio Machado.

Depois de muitos troféus, medalhas, gratificações, reconhecimento e após anos competindo fora do país, o histórico mais recente de participação em uma competição internacional foi em agosto do ano passado. O clube faturou três troféus na maior competição de tiro ao prato do mundo. Ademir Giassi trouxe para casa o primeiro lugar em uma etapa e levou ainda dois troféus de terceiro lugar em outras etapas da 118ª edição do Grand American World Trapshooting Championships, nos Estados Unidos.

“O clube é a junção de inúmeras mãos, aqui tudo é feito e pensado no coletivo, temos o maior orgulho e a maior missão de levar o Alberto Scheidt para o mundo. Fazemos inúmeras amizades e isso ninguém pode nos tirar, os títulos são apenas um incentivo para nunca pararmos de buscar o melhor para o esporte local”, disse o diretor de tiro.

Conforme o presidente do clube, Saimon Reus Honorato, as sete décadas serão comemoradas em um evento preparado com carinho para sócios, autoridades e para a imprensa, que sempre ajudaram na manutenção do tiro esportivo na cidade de Criciúma.

“Me sinto realizado em representar o clube como presidente. Contamos com uma diretoria coesa, que não mede esforços para buscar o melhor, tudo é realizado com segurança, dentro de todas as normas e leis. Aqui não se olha o poder aquisitivo de ninguém, mas sim a pessoa e o que ela pode agregar para o esporte coletivo. Fica o nosso convite para quem tem interesse em participar do clube”, concluiu o presidente.

Para associar-se e participar dos eventos, campeonatos e atividades oferecidas pela associação, é necessário passar por uma entrevista e seguir os protocolos legais para receber o Certificado de Registro emitido pelo Exército Brasileiro. Informações na secretaria do clube no telefone: 3442-0462 ou no site: www.ccpas.com.br

O tiro esportivo

Se pararmos para pensar, nitidamente saberemos que as armas de fogo não surgiram com propósito esportivo, elas mudaram o rumo de guerras e batalhas. Sabe-se também que os clubes de caça deram sua contribuição para a criação do tiro esportivo, que hoje fazer parte dos Jogos Pan Americanos e dos Jogos Olímpicos.

No Brasil ele surgiu por volta do século XIX. Em 5 de setembro de 1906 foi criado a Confederação Brasileira de Tiro Esportivo e atualmente ela estima que existe milhares de atiradores em atividade no país.

Dentre tantas as modalidades do tiro, as que mais se destacam no clube Alberto Scheidt são: tiro ao prato e o tiro prático, conhecida também como IPSC.

Atual diretoria do clube:

Presidente: Saimon Reus Honorato

Vice-presidente:  Luiz Fernando Meller

Secretário: Marcus Augusto da Conceição Spillere

Tesoureiro: Carlos Gerzoschkowitz Junior

Diretor de Tiro: Marco Antonio Machado

Diretor Social e Esporte: Cesar Giassi

Diretor de Patrimônio: Samuel Giassi Zanette

Diretor de Meio Ambiente: Felipe Talamini Borsato

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email