Orientações para eleitores votarem com mais segurança são destacadas pelo TSE

No próximo dia 15 de novembro, milhões de eleitores sairão de casa para votar nas Eleições Municipais 2020. Para reforçar as orientações sobre os cuidados sanitários, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) detalha os cuidados que o eleitor deve ter no dia votação, orientando sobre o passo a passo para votar com segurança. 

O objetivo do TSE é deixar o cidadão bem informado sobre o assunto e mais protegido no momento do voto, uma vez que a eleição se dará no contexto da pandemia de Covid-19.

Confira as orientações: 

Ao sair de casa

Ao sair de casa para votar, o eleitor deve levar: um documento oficial com foto, máscara, álcool em gel e uma caneta esferográfica. A prioridade da Justiça Eleitoral nestas Eleições, além de garantir o exercício da democracia, é a preservação da saúde de todos. Por isso, este ano, não será utilizada a biometria, a fim de evitar aglomerações e para reduzir os pontos de contato do eleitor com objetos e superfícies.

Até chegar ao local da votação, o eleitor deve seguir os protocolos sanitários durante seu deslocamento, tais como manter a distância de, no mínimo, um metro das outras pessoas em filas e evitar entrar em veículos cheios. Recomenda-se também evitar o contato físico com outros indivíduos por meio de abraços e apertos de mão, além do uso do álcool em gel quando tocar em qualquer superfície e do uso constante da máscara.

Chegando ao seu local de votação, o eleitor deve se dirigir diretamente à seção eleitoral, que estará pronta para recebê-lo com todos os cuidados, como marcações adesivas no chão para orientar sobre o distanciamento e álcool em gel, entre outros.

Na hora de votar

O fluxo de votação nas seções mudou, para deixar tudo mais rápido e seguro. Ao entrar na seção eleitoral, o eleitor deve se posicionar na frente da mesa do mesário, respeitando o distanciamento mínimo de um metro conforme marcação de fita adesiva.

Para evitar contato com o mesário, caberá ao eleitor exibir o seu documento oficial com foto, erguendo o braço em direção ao mesário, que localizará o nome do votante no caderno de votação e lerá, em voz alta, o número do título para que o presidente da seção digite no terminal do mesário. O presidente, então, lerá em voz alta o nome que aparecerá no terminal, e o eleitor deverá confirmar que é ele. Depois disso, ele poderá guardar seu documento de identificação.

No momento da votação

O eleitor deverá higienizar as mãos com álcool em gel para assinar o caderno de votação, de preferência com a sua própria caneta. Recomenda-se também usar álcool em gel depois de assinar o caderno.

Quando a urna for habilitada, o votante receberá a indicação do mesário e deverá se dirigir à cabine de votação para digitar os números dos seus candidatos na urna e apertar a tecla “confirma” após cada voto. Depois, o eleitor deverá higienizar as mãos com álcool em gel novamente e se retirar da seção eleitoral.

Na volta para casa

Na volta para casa, valem os mesmos cuidados: evitar contato físico com outros indivíduos por meio de abraços e apertos de mão na saída da seção ou no deslocamento até a sua residência; manter a distância de, no mínimo, um metro das outras pessoas em filas; evitar entrar em veículos cheios; usar álcool em gel quando tocar em qualquer superfície; e usar a máscara constantemente.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email