Inscrições abertas para o edital de ocupação de galerias de arte da cidade

A Fundação Cultural de Criciúma, por meio da Administração Municipal, lançou o Edital de Chamamento Público 004, que propõe a ocupação de duas galerias municipais de arte: a galeria de arte contemporânea Willy Zumblick, localizada no Centro Cultural Jorge Zanatta, e a galeria Octávia Búrigo Gaidzinski, no Centro Cultural Santos Guglielmi. As inscrições podem ser realizadas até o dia 20 de fevereiro de 2020, na sede da FCC.

O objetivo do edital é oportunizar de forma gratuita, o uso destes espaços de arte para a população que tem interesse em expor o seu trabalho como artista. A proposta abrange as diferentes linguagens visuais, desde que adequadas ao espaço de instalação. Além da cidade e da região, o edital permite a participação de artistas de todo o Brasil e também de estrangeiros em situação legal no país. Os projetos apresentados podem ser individuais ou coletivos.

Seleção

As análises dos portfólios serão feitas pela Fundação Cultural, pelo Conselho Municipal de Políticas Culturais de Criciúma (Comccri) e pela Associação Sul Catarinense de Artes Visuais (Ascav). “Em todas as duas galerias, a Willy Zumblick e a Octávia Gaidzinski, nós já tivemos artistas de renome nacional expondo também por editais. Isso democratiza o espaço, cria uma transparência na forma como os espaços estão sendo utilizados. É fundamental que esses espaços estejam abertos e funcionando efetivamente”, afirma o presidente da Comccri e diretor de turismo da FCC, Ismail Ahmad Ismail. As galerias também podem ser atrativos turísticos. “É uma opção de visita apra pessoa de fora, esteja ele a cidade ou a passeio”, declara.

Para o presidente da fundação, Julio César Lopes, o chamamento público irá tornar mais fácil e justa a chance de expor nas galerias que a FCC administra. “Nós temos gente muito talentosa, mais do que se pensa. Nós queremos rechear as duas galerias com produções de pessoas que querem ser escutadas e compreendidas por meio de suas obras. Porque isso é arte, apreciar e poder interpretar cada um do seu jeito”, conta.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email