Com que frequência deve ser feita a revisão do automóvel

Fazer a revisão automotiva é uma tarefa essencial para rodar tranquilo e não sofrer com imprevistos na estrada, não é mesmo? Já imaginou atrapalhar uma bela viagem em família por causa de um problema mecânico que poderia ter sido evitado?

Para não correr o risco de passar por esse tipo de situação, é indicado levar o veículo a uma oficina especializada para checar vários itens previamente. Nesta matéria, você encontrará informações essenciais sobre a revisão de veículos. Falaremos sobre a periodicidade entre as revisões, quais componentes devem ser verificados, quando elas devem ser feitas, entre outros detalhes.

Afinal, o que é a revisão de veículos?

Quando uma montadora idealiza um veículo, ela realiza uma série de exames e testes que envolvem situações práticas. O objetivo é conhecer a durabilidade dos materiais que são usados.

Como o automóvel é um meio de transporte que está exposto a vários agentes, como as condições climáticas e das estradas, ele precisa periodicamente passar por uma revisão. Vale lembrar do desgaste natural das peças, que se dá conforme o tempo passa.

O objetivo desse serviço é evitar, por exemplo, a quebra de um componente ou mesmo a parada total do veículo no meio da rua. Como você pode imaginar, podemos correr alguns riscos quando a manutenção preventiva do automóvel não é levada a sério.

Por isso, a revisão do carro é feita para evitar que problemas nos diferentes sistemas do automóvel aconteçam. A partir disso, é perfeitamente viável deixá-lo em boas condições para o uso.

Qual é a importância de fazer a revisão de veículos frequentemente?

Além de manter as dores de cabeça distantes enquanto você utiliza seu carro, a revisão é essencial para a preservação das peças. O óleo do motor, por exemplo, é responsável por evitar que o atrito entre as peças internas cause um desgaste excessivo. Ou seja, rodar com o óleo vencido contribui para acelerar a desvalorização do veículo — e não é isso que você quer, certo?

Outra exemplificação que ajuda a entender a importância de manter uma frequência na revisão de carros são os filtros de ar. Afinal, eles impedem que as impurezas contidas no oxigênio entrem nos coletores de admissão do motor. A médio prazo, isso pode gerar o entupimento de algumas válvulas.

Como consequência, o desempenho e o consumo podem piorar, fazendo com que você gaste mais do que o esperado com combustível. No meio rural ou em cidades com muita poeira, é recomendado fazer a revisão desse item a cada 5 mil quilômetros rodados.

O sistema de freios, por sua vez, conta com diversos componentes que se desgastam ao longo do tempo e demandam trocas periódicas. É o caso de pastilhas, discos, pinças e fluido. O ideal é que a substituição das peças seja feita por um profissional especializado, de modo que o sistema não sofra nenhum dano e você possa dirigir com o máximo de tranquilidade. 

Não se esqueça das velas, que são fundamentais para o motor funcionar bem. Para trocá-las, você não precisa notar nenhuma falha específica. Elas podem, inclusive, aparentar um funcionamento normal mesmo quando estão danificadas. A substituição das velas deve ser feita na data escolhida pela montadora — o indicado é fazer depois de 15 mil quilômetros. 

De quanto em quanto tempo deve-se fazer a revisão automotiva?

Geralmente, a revisão deve ser feita a cada 6 meses ou a cada 10 mil quilômetros rodados — tudo depende de qual marca for atingida antes. Contudo, o prazo exato consta no manual do proprietário do veículo. Nesse material, é possível encontrar todos os detalhes que dizem respeito ao modelo em questão.

Quem compra um carro novo deve ter bastante atenção às revisões obrigatórias. Elas são uma condição necessária para que o automóvel não perca a garantia de fábrica. O número de idas à concessionária varia de acordo com a montadora — informe-se o quanto antes para se planejar adequadamente.

É importante destacar ainda que, mesmo que o carro fique parado por muito tempo, é imprescindível fazer a revisão. Isso porque alguns itens, como é o caso do óleo do motor, têm prazo de validade, conforme mencionado.

Já numa situação contrária, em que o veículo é usado recorrentemente — carros de frota ou automóveis que enfrentam muita poeira e estradas esburacadas —, a visita à oficina pode ser antes de 6 meses ou 10 mil quilômetros. Caberá ao motorista ficar atento aos sinais de problemas, como a trepidação nos pneus, que é indício da falta de balanceamento, por exemplo.

Além disso, há variações de peça para peça e de montadora para montadora. Veja, a seguir, uma lista que mostra uma quilometragem estimativa para fazer a revisão de cada elemento do automóvel:

alinhamento e balanceamento: a cada 10 mil km;

filtro de ar do motor, filtro de combustível e filtro do ar-condicionado: a cada 15 mil km;

fluído do freio e substituição das velas de ignição: a cada 20 mil km.

Caso seu automóvel precise de uma revisão básica ou serviços automotivos procure a F&M PNEUS, em Criciúma. Localizada na principal Avenida da cidade e representante oficial dos pneus Bridgestone e Firestone, ela está  há quatro anos atendendo a cidade e região e conta com uma equipe de profissionais com mais de 20 anos de experiência no ramo.

Na F&M PNEUS é possível deixar seu veículo em dia aproveitando os diversos serviços oferecidos: Alinhamento, Balanceamento, Higienização do Sistema A/C, Troca de Óleo, Palhetas, Baterias, Verificação da Suspensão Gratuita e Sistema de Freios.

Preços especiais e excelência no atendimento são diferenciais da F&M PNEUS, visite a loja na Avenida Centenário, 6555, Bairro Nossa Sra. da Salete, na grande Próspera e aproveite para tomar um cafezinho e fazer um orçamento sem compromisso.

O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h ao meio-dia e das 13h30 às 18h e aos sábados das 8h ao meio-dia. Mais informações pelos telefones: (48)3056-2014 e (48) 99647-5939.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email