A maioria das escolas da rede estadual segue elaborando o plano de contingência para garantir que o Apoio Pedagógico Presencial inicie com segurança para alunos e professores. O retorno das atividades presenciais está autorizado apenas nas escolas que estiverem em regiões em azul (risco moderado) e amarelo (risco alto) na matriz de risco para Covid-19 do Governo do Estado e tiverem o plano de contingência aprovado pelo Comitê Municipal.

Nas quatro regiões de Saúde em amarelo no mapa, ficam 13 Coordenadorias Regionais de Educação (CREs), que respondem por 205 escolas estaduais com Ensino Médio e público-alvo para frequentarem o Apoio Pedagógico Presencial ainda em 2020.

As 13 regionais de educação, que cobrem 107 municípios, concentram um universo de 14,5 mil alunos de 3º ano do Ensino Médio na rede estadual. Porém, o número de estudantes que deve retornar às atividades presenciais é menor. São 1.420 alunos com dificuldades de aprendizagem e que não participaram do ensino remoto, que foram identificados em cada unidade escolar. O 3º ano do Ensino Médio é o primeiro ano a retornar ao apoio pedagógico, conforme a escala estabelecida pela Diretoria de Ensino da Secretaria de Estado da Educação (SED).

Data de referência e flexibilidade


Foto: Mauricio Vieira / Secom

Na última semana, CREs nas áreas em que atividades presenciais podem ser retomadas solicitaram à SED a flexibilização de datas para entrega dos planos de contingência das escolas, uma vez que a rede estadual tem o dia 19 de outubro, próxima segunda-feira, como uma data referencial. As equipes técnico-administrativas das escolas encontram-se em formação e elaborando os planos, e, em algumas localidades, os próprios Comitês Municipais estão se estabelecendo. Paralelamente, as 1.065 escolas estaduais mantêm as atividades remotas para os mais de 525 mil alunos da rede estadual.

O secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, explica que este é o momento de transição das ações em âmbito estadual para a individualização das ações por unidade escolar, com o suporte da SED.

“Devemos confiar na experiência e na responsabilidade de cada equipe escolar. Constatamos uma participação ampla, nesta logística inédita e complexa que desenvolvemos. Há uma série de regras que dependem do ritmo de cada escola, como a distribuição de turmas, a formação dos Comitês Municipais e as demandas de gestão de pessoas. Tudo isto vai devolver uma oportunidade aos alunos com mais dificuldades. A educação pública de Santa Catarina entra para a história pela proatividade e excelência na atuação nessa pandemia”, defende o secretário.

Primeira escola estadual com plano de contingência homologado

A Escola de Educação Básica Padre João Stolte, em Botuverá, na Regional de Brusque, foi a primeira da rede estadual a ter o plano de contingência aprovado, na última sexta-feira, 16. A gestão escolar realiza as últimas adequações para o retorno. Com o processo para chamada de professores admitidos em caráter temporário (ACTs) em andamento, a expectativa é que o Apoio Pedagógico Presencial comece nesta semana para três turmas.

Em Rio do Sul, as escolas da Coordenadoria Regional estão recebendo orientações sobre o Plano Estadual de Contingência para a Educação (PlanCon) e concluindo o plano específico de cada unidade. Os próximos passos incluem o envio dos documentos para avaliação do Comitê Municipal e o processo seletivo para contratação de professores para lecionar o Apoio Pedagógico Presencial.

A situação é semelhante nas escolas da Coordenadoria Regional de Maravilha. Alguns municípios estão localizados em regiões amarelas (risco alto) na matriz de risco, mas os planos de contingência municipais ainda não estão concluídos e, consequentemente, os documentos das escolas também não. O trabalho é cuidadoso para que o retorno à sala de aula, que será feito com atividades de reforço na rede estadual, seja seguro para alunos, professores e todos os servidores nas escolas.

Confira a seguir os números da retomada das primeiras turmas nas escolas estaduais.

Regiões de Saúde em amarelo e as 13 CREs

Alto Vale do Itajaí: Ibirama, Ituporanga, Taió e Rio do Sul.

Médio Vale do Itajaí: Blumenau, Brusque e Timbó.               

Oeste: Chapecó, Maravilha, Palmitos e Seara.

Xanxerê: Xanxerê e São Lourenço do Oeste.

Total de escolas com 3º ano do EM nas 13 regiões: 205

Total de alunos no 3º ano do EM nas 13 regiões: 14.514

Alunos do 3o ano que devem retornar à escola nas 13 regiões: 1.420

>>> Regiões em Amarelo
 

CREs                Escolas   Alunos 3º ano      Quantos voltam

Alto Vale

Ibirama               21           593                        17

Ituporanga          13           640                        45

Taió                     10           587                       70

Rio do Sul           11           796                       47


Médio Vale

Blumenau           27           3.247                    365

Brusque             13           1.924                    272

Timbó                 12           1.239                    50


Oeste

Chapecó             29           2.132                    340

Maravilha           10              749                      64

Palmitos             10              524                      30

Seara                   2              342                        6


Xanxerê

São Lourenço do Oeste  12            538            23

Xanxerê                           35         1.203            91

Os criciumenses do Grupo Cirandela, que trabalham com teatro e música, lançam essa semana a web-série “Registro de Processo Criativo do EP CATA-RIMA”, material audiovisual sobre a metodologia de pesquisa, composição, produção e gravação do “EP CATA-RIMA”, trabalho musical do grupo. O último episódio entra no ar hoje às 19horas.

No total são quatro episódios, disponíveis gratuitamente no canal do Grupo no Youtube, Grupo Cirandela. Cada episódio registra o processo de pesquisa, composição, produção e gravação de uma canção do EP, com a participação dos artistas que trouxeram um olhar e reflexão sobre a obra. O projeto “Registro de Processo Criativo do EP CATA-RIMA” está sendo realizado por meio do edital #SCulturaEmSuaCasa da Fundação Catarinense de Cultura e Governo do Estado.

A artista Priscila Schaucoski diz que o registro de processo criativo do EP CATA RIMA propõe revisitar com o olhar de agora um trabalho de seis anos. “Podemos resgatar seu processo de pesquisa, composição, produção e gravação. Encontrando em seus desdobramentos partes fundamentais da história e construção do grupo”, comenta.

blank

LIVE no Sábado

A distribuição da série encerrará com uma live neste sábado, dia 17, ás 16 horas, quando os integrantes Bruno Andrade e Priscila Schaucoski trazem canções do “EP CATA RIMA”, junto com outras composições autorais do grupo.

Priscila ainda relata que revisitar esse lugar da própria história é uma alegria. “Retomando o encontro com a arte de tantos profissionais que nos inspiram. Olhar através do tempo os registros em imagens, textos, vídeos e áudios do processo de criação, nos permite perceber o quanto esse encontro foi significativo para esse trabalho e para nossa construção enquanto artistas”, analisa.

  • O EP CATA-RIMA é um EP digital do Grupo Cirandela lançado em 2014, por meio do Edital de Cultura de Criciúma. São quatro músicas, sendo dois poemas musicados da autora catarinense Eloí Bocheco e duas canções inspiradas em histórias da literatura e imaginário infantil. Com direção e produção musical de Luiz Gustavo Zago e Silvio Mansani. É possível ouvir o EP CATA-RIMA no link https://cirandela.wixsite.com/epcatarima.
  • O Grupo Cirandela é um grupo artístico de Criciúma/ SC que desde 2009 desenvolve sua pesquisa e produção no encontro da música com o teatro, a literatura e outras linguagens artísticas, buscando no atravessamento dessas linguagens e no encontro com outros artistas, um estado poético do som, da imagem, da palavra e do movimento.

blank

O Edital #SCulturaEmSuaCasa contemplou projetos de ações artístico-culturais realizadas online. A produção do presente projeto foi realizada na sede do grupo, com equipe reduzida e respeitando as medidas protetivas de prevenção ao Covid-19.

Fonte: Portal Litoral Sul

Da mesma forma que a implantação de reservatórios e a higienização periódica são ações fundamentais para a Casan, a instalação e a limpeza da caixa d´água são de grande importância para a manutenção do abastecimento nas residências.

A orientação da Companhia, assim como da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), é de que os moradores mantenham reservatório suficiente para 24 horas de consumo normal pelos usuários na edificação.

Como o consumo médio em Santa Catarina é estimado em 133 litros/dia/pessoa, para residências de cinco a seis usuários, por exemplo, o indicado é o reservatório ter pelo menos 1.000 litros. Mas se você recebe muitos familiares, ou aluga sua casa, é importante aumentar a reservação.

blank

Exigências legais

Por sua importância, a instalação da caixa d´água é muito mais do que uma orientação, pois esse é considerado um equipamento obrigatório.

O reservatório domiciliar é previsto como uma exigência no Decreto Estadual 1.846, e também no Regulamento de Serviços da Casan.

blank

De acordo com a normatização da Companhia, em toda a edificação, unifamiliar ou multifamiliar, é obrigatória a instalação de reservatório superior de água, vedado e com tampa, com capacidade compatível com as necessidades do imóvel e de seus ocupantes.

O regramento também prevê que todas as instalações hidráulicas da rede interna de água potável do imóvel sejam conectadas ao reservatório superior.

Além disso, é responsabilidade do usuário promover a manutenção da qualidade da água fornecida, realizando a limpeza periódica do seu reservatório a cada seis meses.

Poupança para imprevistos

A caixa d’água tem duas finalidades básicas. A primeira é garantir a continuidade do abastecimento quando há interrupções no fornecimento, devido a reparos e manutenções nas redes de distribuição, por exemplo.

A outra é diminuir a pressão de água que entra no imóvel, evitando sobrecargas nas tubulações internas e proporcionando um uso mais econômico. 

“A caixa d’água é como uma poupança. Uma reserva para qualquer imprevisto que possa ocorrer e que venha a afetar o abastecimento”, explica o engenheiro sanitarista Bruno Cesar Schmitt, do Setor de Manutenção de Água da Superintendência da Região Oeste. 

Cuidados com a caixa d´água

Com análises diárias nas Estações de Tratamento (ETAs) e nas redes de distribuição, a Casan garante a qualidade da água até o ponto de entrega, que é o hidrômetro. Mas em cada imóvel é também fundamental acompanhar o estado de conservação da caixa d´água, especialmente de sua tampa, e fazer a limpeza periódica.

blank

A higienização ideal é a realizada a cada seis meses. Quando isso não ocorre, o cloro residual responsável por manter a água segura para uso é consumido mais rapidamente, o que pode comprometer a qualidade da água e gerar risco de aparecimento de doenças gastrointestinais. 

Saiba mais:

-Mantenha a caixa sempre fechada para evitar poeira e a entrada de pequenos animais.

– Caixas d’água sem manutenção podem levar à disseminação de doenças como diarreias, e também a dengue, pois o Aedes aegypti se desenvolve em água limpa e parada, encontrando condições favoráveis para a reprodução.


Como fazer a limpeza:

1- Feche a entrada de água na boia ou no registro do cavalete.

2- Utilize a água restante da caixa normalmente, até sobrar aproximadamente 5 cm de agua no fundo da caixa.

3- Feche as torneiras. Com um tampão específico que pode ser adquirido no comércio, ou um pano limpo, tampe a tubulação de saída de água na caixa, evitando assim a entrada de qualquer sujeira na tubulação. Cuidado para não deixar o pano entrar pela tubulação.

4- Esfregue suavemente as paredes com uma esponja ou escova para a remoção da sujeira. Retire a água suja com o auxílio de balde, pano ou esponja. Não utilize escova de aço.

5- Coloque 50 ml de água sanitária (aproximadamente um copinho de café) em um balde com 15 litros de água. Enxague todas as paredes da caixa com esta solução e deixe-a agir por 30 minutos. Ao final, enxague o excesso acumulado no fundo da caixa. Importante o uso de luvas de borracha.

6- Retire o tampão da tubulação de saída. Pronto! Sua caixa d’ água está limpa e desinfetada.

7- Deixe entrar água nova na caixa e em seguida abra todas as torneiras por dois minutos, eliminando a água velha que está nas tubulações. A água já pode ser utilizada. Por fim, limpe e recoloque a tampa. 
 

Nesta semana a agência do Sine de Criciúma disponibiliza 68 oportunidades de emprego na cidade e região. Para acessar a relação completa das vagas abertas pelo Sine, de qualquer local, em qualquer horário, sem a necessidade de se deslocar até um posto de atendimento do Sine, os trabalhadores devem fazer o download do aplicativo para celular Sine Fácil, disponível nas plataformas IOS e Android.

Já para se candidatar à vaga, o trabalhador deve agendar por telefone o atendimento na unidade do Sine mais próxima e, na data marcada, se dirigir até agência com RG, CPF e a carteira de trabalho, para a realização da inscrição.

Todos os serviços oferecidos pelo órgão podem ser acionados também pelo e-mail [email protected] ou pelo e-mail do Sine em Criciúma: [email protected]

Para aumentar as chances de ser contratado, é fundamental que o cidadão mantenha seus dados profissionais e pessoais sempre atualizados no Sine.

“A orientação é para que, sempre que tenha alterações, os trabalhadores mantenham o cadastro atualizado, tanto no meio online quanto no físico, para que os perfis do trabalhador e da vaga sejam compatíveis”, aconselha o coordenador estadual do Sine, Ramon Fernandes.

Quem tiver em busca de uma oportunidade para superar a crise pode conferir abaixo as vagas disponíveis: 

  • Ajudante de carga e descarga de mercadoria
  • Ajudante de rebarbação (metais)
  • Almoxarife
  • Analista de controle de qualidade
  • Analista de marketing
  • Assistente comercial de seguros
  • Atendente de clinica médica  
  • Atendente de lanchonete
  • Auxiliar administrativo
  • Auxiliar de confecção
  • Auxiliar de cozinha
  • Auxiliar de expedição
  • Auxiliar de laboratório de análises clinicas 
  • Auxiliar de limpeza
  • Auxiliar de linha de produção
  • Auxiliar de manutenção predial 
  • Auxiliar técnico eletrônico
  • Biomédico
  • Carpinteiro 
  • Coordenador administrativo
  • Eletricista
  • Encanador
  • Estoquista
  • Frentista
  • Gerente de loja e supermercado
  • Gerente de marketing
  • Jardineiro
  • Lubrificador de automóveis 
  • Marmorista
  • Mecânico de de automóveis e caminhões
  • Operador de caixa
  • Operador de estação de tratamento de águas e efluentes
  • Operador de injetora de plástico
  • Pedreiro
  • Representante comercial autônomo 
  • Servente de limpeza
  • Servente de obras

Lembramos que para alguns destes cargos, há mais de uma vaga disponível. As vagas foram divulgadas no dia 16 de outubro de 2020. O atendimento no Sine é de segunda a sexta-feira, das 13h às 18h, e o órgão está localizado nos fundos do IGP (Instituto Geral de Perícias), no Bairro Vila Rica, na Grande Próspera.

Confira as empresas que estão contratando em Criciúma em nossa Página no LinkedIn. Clique Aqui!

Para se candidatar as vagas é necessário apresentar RG, CPF e Carteira de Trabalho, o Ensino Médio é necessário para a maioria das vagas oferecidas. Mais informações, exceto sobre vagas, podem ser obtidas pelo telefone (48) 3403-1170.

Para ser atendido será necessário aguardar a vez, respeitar as medidas de higienização e o uso de máscara é obrigatório.

A pandemia de Covid-19, provocada pelo novo coronavírus, fez com que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) adotasse uma série de medidas para preservar a saúde dos eleitores, mesários e candidatos das Eleições 2020, adiadas para os dias 15 e 29 de novembro para se conciliar democracia com saúde pública.

Neste pleito serão escolhidos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores em 5.568 municípios, além de um senador (pelo Mato Grosso). Ao todo, são cerca de 95 mil locais de votação em todo o país e 401.950 seções eleitorais.

A partir de uma consultoria gratuita prestada por especialistas da Fiocruz e dos hospitais Sírio-Libanês e Albert Einstein, o Tribunal elaborou o Plano de Segurança Sanitária para o pleito deste ano. Conforme o documento, o uso de máscara para proteção da face virou item obrigatório nas seções eleitorais.

Os mesários também receberão álcool em gel de uso individual e viseiras plásticas, com a recomendação para guardar as máscaras substituídas na embalagem do material que receberam. Depois, já em casa, a orientação é para que descartem os produtos usados na lixeira. Seguindo orientações da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde, a máscara deve ser trocada a cada quatro horas.

Cada local de votação tem as suas peculiaridades; porém, como norma geral, o eleitor será orientado a não jogar fora a sua máscara na seção. Caso alguém insista, receberá a instrução para higienizar as mãos e descartar o produto na lixeira do banheiro, dentro de alguma proteção, como um saco plástico ou enrolado em papel toalha. Em seguida, ele deverá desinfetar as mãos com álcool 70% ou com água e sabão.

Haverá álcool em gel nas seções eleitorais para a higienização das mãos dos eleitores antes e depois da votação. Os mesários também terão o produto para uso individual. Serão afixados cartazes de orientação sobre as medidas. Os itens de segurança sanitária foram doados por um grupo de cerca de 30 empresas.

Além disso, será recomendado que os eleitores mantenham a distância mínima de um metro dos demais e dos mesários. O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, tem reiterado que as regras do protocolo de segurança são obrigatórias.

Clique para baixar card com as dicas ao eleitor.

Além da máscara, é recomendado ao eleitor levar sua própria caneta para assinar o caderno de votação. A Justiça Eleitoral sugere ainda que o eleitor não esteja com crianças ou outros acompanhantes no local de votação. Não será permitido comer, beber ou fazer qualquer atividade que exija a retirada da máscara.

O horário preferencial para as pessoas do chamado grupo de risco para a Covid-19 e prioridades legais (idosos e pessoas com deficiência ou com dificuldades de locomoção, entre outros) será das 7h às 10h. Ninguém será proibido de votar nesse horário, mas o ideal é que, se possível, quem não for do grupo de risco nem estiver entre as prioridades legais compareça em outro momento, lembrando que o funcionamento das seções se dará das 7h às 17h.

Clique para ver as orientações de segurança para os eleitores.

Clique para baixar o cartaz do passo a passo da votação.

Os eleitores ou mesários que estiverem com febre ou que tenham testado positivo para a Covid-19 nos últimos 14 dias anteriores à data da eleição deverão permanecer em casa. No caso dos eleitores, é possível justificar a falta por esse motivo. Já os mesários precisam comunicar o fato imediatamente à sua zona eleitoral, para que seja escalado um substituto.